Dia 1 - 21 de Maio de 2014 – Rosário  - Serpa

O dia dos Ases começou às 5 h e 45 m, na sede dos Ases, ultimar a partida, tirar a carrinha do pavilhão e colocar os nossos carros em segurança.

Bem animados, iniciámos uma viagem bem rápida até à aldeia de Rosário. Demorámos algum tempo a sair. Foram muitos os trabalhos de preparação para uma nova etapa de aventura dos Ases.

O tempo para sul estava bem melhor que em Portalegre. O equipamento dos Ases com casaco de mangas compridas foi o ideal para fazer face à temperatura amena que se avizinhava.

Partimos às 8, 15 h, animados para os 120 km que tínhamos pela frente.

Foram 10 km iniciais bastante rápidos e bem-dispostos, sem contrariedades.

Iniciámos aos 10 km um trilho empedrado, muitas vezes com muita pedra solta, que nos dificultava a condução. As bicicletas rasgavam o trilho com alguma dificuldade, pois além da pedra começou um sobe e desce ligeiro mas que incomodava francamente. As mãos também se sentiram, pois o trepidar constante começava a incomodar.

Ao quilómetro 19, um rasgão num pneu quebrou o rimo avassalador dos atletas dos Ases neste início de aventura, ultrapassado após uma resolução de recurso.

Com Monsaraz à vista, começamos a adivinhar uma mudança no tempo. Após um início mais ou menos abençoado, começamos a perceber que iria chover.

No final da subida, começou a chover intensamente, e à medida que começamos a descida, a chuva era cada vez mais intensa. O vento contrário à nossa deslocação, a chuva intensa e o frio, impediu-nos de admirar o Guadiana, na sua majestosa imensidão originada pela grande albufeira do Alqueva.

Ao entrarmos na estrada no sentido de Reguengos para Mourão, era cada vez mais difícil a deslocação, a primeira ponte e a segunda ponte sobre a albufeira, foram barreiras muito difíceis de ultrapassar.  

Finalmente, já na Aldeia da Luz, a intempérie acalmou e após algum tempo de paragem reiniciámos o nosso passeio.

Depois de alguns quilómetros uma nova e dura parte do nosso trajeto. Barro, lama, e os pneus cada vez mais sujos impediam que conseguíssemos manter-nos em cima da bicicleta. Limpámos, limpámos, até que finalmente ultrapassámos mais uma contrariedade.

Finalmente o almoço, cansados, com fome, com vários temas de conversa, restabelecemos as forças e iniciámos a segunda parte do percurso.

Uma descida simpática levou-nos até ao Rio Ardila onde pudemos lavar as bicicletas, tão sujas que ainda estavam da lama.

Fomos beber o café na aldeia de Santo Amador. O tempo estava já bastante agradável e à medida que avançávamos, os quilómetros começavam a sentir-se nas pernas dos atletas.

Nas paredes das ruas desta aldeia, estavam escritas frases poéticas, provavelmente de poetas locais. No final da última rua da aldeia: “ Se reparaste ao longo desta rua haviam árvores plantadas, que foram regadas com o teu sorriso à medida que ias passando”.

A etapa até Pias, por entre olivais e vinhas, foi muito dura, pois com todas as adversidades e o acumular dos quilómetros, o cansaço ditava a suas regras.

Finalmente o quilometro cem, finalmente Pias, e mais doze quilómetros até Serpa. A etapa majestosa de cento e vinte quilómetros terminou.

Empedrado, chuva, vento, lama… Somos os ASES. (fotos disponiveis aqui)

Dia 22/05/2014 Serpa-Sta Iria-Serpa

Depois de um dia de chuva vento e lama, eis que amanhece outro  muito diferente, ainda começou por cair umas pingas de chuva mas não passou só de umas pingas. 

Logo pela manha, antes da partida, teve que se montar a oficina ambulante para se mudar um pneu que se tinha trilhado no dia anterior. Efetuado todos os preparativos finais, estava todo o pessoal pronto para a partida de mais uma etapa. 

Dia com temperatura excelente para a pratica da modalidade, seguem estes 8 companheiros para mais uma etapa de 47 km, menos que metade que o dia anterior, foi para recuperar dos 120. 

Percurso Serpa/Serpa,  cada vez mais esta modalidade se depara com dificuldades para se circular nos campos. Os proprietários cortam todos os caminhos rurais fechando-os a cadeado, onde nos vemos obrigados muitas vezes a ter que saltar as vedações, como nos sucedeu nesta etapa obrigou-nos a ter que fazer um desvio do trak, que tivemos de andar a corta mato e ter que subir uns barreirôes  com as meninas ao lado, e um dos elementos perdeu o casaco do equipamento, dado pela falta do mesmo a dificuldade foi tanta que ninguém se atreveu a voltar para trás a procura-lo. 

Passadas estas adversidades o resto circuito foi excelente,com uns singles espetaculares ao longo do rio Guadiana,visitando os moinhos que se encontram ao longo do mesmo. Isto foram 47km, 3,46 horas, media de 12,5 com 901metrosde acumulado. 

Regressados a Serpa, banhinho tomado foi hora de ir ao lebrinha tomar umas imperiais e um petisquinho para retemperar forças para o dia seguinte.

Dia 23/05/2014 Serpa - Pulo Lobo - Serpa

Terceiro dia, era chagado o momento de nos deslocarmos até ao famoso Pulo do Lobo.

Dez horas e trinta e dois minutos, fotografia da praxe  e lá fomos nós aproveitando uma extensa descida de alcatrão até entrarmos no primeiro caminho de terra (olival) onde o lavrado recente, apagou o trilho a seguir, porém muito calado um dos elementos entrou no caminho certo, de piso bom e a convidar a aquecer as pernas. Após alguns kms paragem obrigatória, pois do nosso lado direito surgiu a seguinte tabuleta DANGER CROCODILES NO SWIMMING.  afinal sempre é verdade, no Alentejo há "crocodilos", estávamos no Monte Novo de Fonte Corcho.

Mais à frente entramos numa zona mais acidentada, é preciso não esquecer que estávamos perto do Guadiana, apanhamos alguns single tracks , e quando se rola muito perto uns dos outros, pode surgir uma queda, o que veio a acontecer, apenas aparato e nada mais que uns arranhões.  Seguimos normalmente o percurso e na entrada de um novo estradão apareceu a nossa salvadora  com a carrinha para o abastecimento. Tomada a refeição ligeira, mas reconfortante, seguimos caminho na esperança de encontrar um café , mas por aqui nem sempre é fácil e o que estava à vista era o famoso Pulo do Lobo. Paramos num miradouro  que fica a alguma distância do local, mesmo de bicicleta só dois dos nossos heróis  arriscaram ir até lá abaixo, uma vez que a descida fazia adivinhar uma subida difícil, eles bem tentaram mas por vezes não conseguiam.

Após as fotos e o apreciar da paisagem, iniciamos o caminho de regresso ainda dentro do Parque Natural do Vale do Guadiana, onde  uma placa indicava que se estava a fazer a "PROMOÇÃO DO HABITAT DO LINCE IBÉRICO E DO ABUTRE PRETO DO SUDOESTE DE PORTUGAL".

Os estradões estavam bem cuidados e uma subida mais difícil  que terminou no alcatrão, foi mesmo a última subida o levou a que a velocidade fosse aceitável até ao sprint final em Serpa, onde o "rei da montanha" saiu vitorioso isto após 65 kms percorridos a uma velocidade de 14,2 kms e com um acumulado de 1000 m. 

Dia 24/05/2014 4 Etapa – Serpa/ Cabeça Gorda - 45km 

As 10.40 começamos a etapa que estava prevista ser curta pois iamos ter com o nossos amigos do btt-tv.

Mas tivemos algumas supresas pelo caminho, comçamos na estrada a descer, mas assim que entramos na terra tornou-se sobe e desce constante o que para umas pernas cansadas era uma dificuldade pois já era o 4 dia a andar de bicicleta.

No entanto por volta dos 30 km  encontar-mos como a nossa  carrinha de apoio para almoçar  onde trazia o delicioso frango assado , de seguida alguns elementos foram beber café a uma terrinha onde ouve la uns senhores  lhe diseram algumas imformações como se ia o pulo do lobo e que a carrinha de apoio conseguia la passar, naquele momento alteramos o precuso, depois de 7 km feitos surge uma surpresa maior a carrinha não conseguia fazer o percuso devido a inclinação.

Teve- se voltar para tras mas  havia algum cansaço dos elementos, e assim a medida que a  carrinha voltava, ia apanho os elementos  que encontrava ao longo do caminho.

No  fim de estar-mos todos fomos ate penedo gordo ter la com o pessoal do btt-tv e tomar o respetivo banho do dia. Depois do banho já tomado fomos para os “copos” com os tais .

Ao chegar o fim da tarde voltamos para o aportamento deixar as coisas para de seguida ir ver o real madrid e atletico madrid no respetivo sitio que iamos jantar.

 

Login

Autenticar Registar

Efectue o Login para a sua conta

Utilizador *
Password *
Recordar-me

Create an account

Fields marked with an asterisk (*) are required.
Name *
Utilizador *
Password *
Verrificar password *
Email *
Verificar email *
Captcha *

Go to top
JSN Boot template designed by JoomlaShine.com